Porquê investir em acções dos EUA (II)

Da Thinkfn
NasdaqUSFlag.PNG

Este é o segundo de uma série de pequenos artigos sobre a hipótese de investir em acções dos USA.

A ideia principal aqui defendida é que, para investimentos relativamente longos no tempo (sempre de vários anos), os mercados financeiros (e as empresas) dos USA apresentam várias vantagens importantes em relação aos portugueses e mesmo em relação à maioria dos europeus.

A segunda parte do artigo apresenta alguns dados factuais sobre a dimensão dos mercados financeiros dos USA.


Principais mercados accionistas dos USA

Concentrando-nos apenas em mercados accionistas temos que, sem qualquer dúvida, os mercados dos USA são os maiores e os mais líquidos a nível mundial.

Os três principais mercados dos USA são a New York Stock Exchange (NYSE), a American Stock Exchange (AMEX) e a NASDAQ (originalmente um acrónimo para National Association of Securities Dealers Automated Quotations).

A NYSE é a maior bolsa de acções mundial em termos de capitalização bolsista e de volumes negociados. Esta bolsa foi fundada em 1792, reorganizada em 1817 e adquiriu a designação actual em 1863. Actualmente cota as acções de cerca de 3000 empresas (incluindo todos excepto 2 dos 30 títulos do Dow Jones Industrial Average – a Intel e a Microsoft), valendo cerca de 17 triliões (1 trilião = 1012) de USD.

A NASDAQ é uma bolsa de negociação electrónica que cota um número de acções superior à da NYSE (actualmente cerca de 4000, tendo cotado um máximo de 5556 acções em 1996), mas envolvendo uma capitalização bolsista total e volumes diários inferiores aos da NYSE.

A AMEX é a mais pequena destas 3 grandes bolsas, e pertence aos mesmos donos da NASDAQ. Cota cerca de 800 acções.

Em traços gerais, os principais índices de acções dos USA combinam acções destas 3 bolsas:

  • O Dow Jones Industrial Average (DJIA) inclui as 30 maiores blue chips cotadas nos USA
  • O Standard & Poor’s 500 lista basicamente as 500 maiores
  • Os Russell 3000, 1000 e 2000 incluem as 3000 maiores (divididas nas 1000 maiores e nas seguintes 2000)
  • Wilshire 5000 (TMWX), é o índice mais completo, incluindo a quase totalidade das acções cotadas na NYSE, AMEX e NASDAQ (curiosamente o Wilshire 5000 integra actualmente, não 5000, mas cerca de 7000 acções!).

Alguns outros mercados de acções mundiais são também grandes e importantes (entre os maiores contam-se Tóquio, Londres, Frankfurt, Hong Kong, Shangai, a Euronext, etc.*). No entanto não atingem a dimensão (em acções cotadas e volumes de transacções) dos mercados dos USA, e tem características mais regionais, cotando quase exclusivamente acções dos respectivos países ou regiões.

Nos mercados dos USA, pelo contrário, estão cotadas numerosas empresas mundiais (por exemplo a EDP, a PT e a ESFG, portuguesas, e até há pouco tempo também o BCP) ou directamente através de acções, ou através de instrumentos equivalentes, como os ADR (American Depositary Receipts).

No próximo artigo desta série tentarei expor as principais vantagens que decorrem de aceitar escolher acções entre as 7000 empresas cotadas nos USA, ao invés, por exemplo, de estar restrito às cerca de 60 ou 70 acções cotadas em Portugal.

Ver também

Autor

Ming, em 24/10/2004

Comentários

Existe no fórum um tópico destinado a comentar este artigo.

Disclaimer

Este comentário é um artigo de opinião e nunca uma recomendação de compra ou venda. Alerta-se ainda que a compra ou venda é da responsabilidade do investidor bem como o lucro ou perda daí existente. O Autor pode ter, e provavelmente tem, posições nos títulos referidos neste artigo. Em caso de dúvidas, deverá o investidor procurar um intermediário financeiro, a Euronext, ou a CMVM.