Porquê investir em acções dos EUA (IV)

Da Thinkfn
SP500Stocks.PNG

Este é o quarto de uma série de pequenos artigos sobre a hipótese de investir em acções dos USA.

A ideia principal aqui defendida é que, para investimentos relativamente longos no tempo (sempre de vários anos), os mercados financeiros (e as empresas) dos USA apresentam várias vantagens importantes em relação aos portugueses e mesmo em relação à maioria dos europeus.

Este quarto artigo apresenta o conceito de stock screening.


"Screening" de acções

Vimos nos artigos anteriores desta série que nos principais mercados accionistas dos USA existem cerca de 7000 acções/empresas cotadas.

Como é que se pode seleccionar investimentos com base em critérios fundamentais entre tantas acções? Será necessário restringir o universo de escolhas possíveis às acções/empresas mais conhecidas (por exemplo as 30 do Dow) ou às que, por qualquer motivo particular, o investidor conhece razoavelmente bem? Se fosse obrigatório seguir essa abordagem haveria uma vantagem assim tão grande em investir num mercado tão vasto?

Felizmente, com o advento da informática pessoal e da Internet passaram a existir ferramentas genéricas de busca que permitem seleccionar acções, com base num conjunto de critérios objectivos, a partir da grande quantidade cotada nos principais mercados dos USA. Estas ferramentas, conhecidas por stock screeners, permitem procurar as acções que cumprem as condições que nos interessam.

Essas condições podem ser definidas no screener em termos de valores máximos e/ou mínimos para um conjunto de parâmetros que o utilizador pode escolher entre um leque relativamente vasto.

Para um utilizador interessado em critérios de selecção fundamentais, os parametros mais úteis incluem indicadores como o PER (Price / Earnings Ratio), o Dividend Yield, Earnings Growth, etc..

O objectivo deste tipo de busca de listas de acções que correspondem a critérios de interesse para o utilizador não é encontrar directamente as acções em que se vai investir, mas sim proceder a uma pré-selecção das acções potencialmente interessantes.

A partir das listas de acções encontradas através de screening, um investidor fundamental consciente pode então passar à fase de estudo das empresas pré-seleccionadas, estudando os relatórios e contas, lendo as notícias que descrevem acontecimentos relevantes para essas empresas, estimando a qualidade dos activos da empresa e da sua gestão, etc..

A vantagem do screening prévio não consiste portanto em substituir o trabalho de análise mais “pesada” do investidor fundamental consciente, mas sim em reduzir o leque de acções a estudar de forma aprofundada a um número reduzido (e realista...).

Embora a grande vantagem dos screeners seja permitirem a realização de buscas com conjuntos de parâmetros escolhidos pelo utilizador, a maioria dos sites de Internet que disponibilizam este tipo de ferramentas oferecem também buscas pré-definidas, usando combinações de parâmetros especialmente frequentes e populares.

É ainda de notar que um stock screener pode tambem ser utilizado para buscas de acções baseadas em critérios “de crescimento”, e não tanto “de valor”.

Aliás, uma vez que os screeners usualmente também incluem parâmetros de busca ligados exclusivamente ao valor histórico das acções e a volumes transaccionados, eles podem também ser utilizados para uma pré selecção de acções que respeitam determinados critérios de Análise Técnica (AT). Como um exemplo muito simples, imagine-se que se pretendia obter a lista das acções que subiram mais de 50% durante o ano anterior. Além disso, os screeners mais sofisticados (como o screener Java do “Yahoo! Finance”) permitem directamente a aplicação, na busca, de indicadores de AT simples, como cruzamentos de médias móveis, indicadores de Price Momentum, de Relative Strength, etc.

Alguns endereços de WWW o­nde podem ser encontrados stock screeners:

  1. Screeners do Yahoo! Finance. São dois: O primeiro é um screener gratuito dos mais potentes que conheço, mas exige que o browser possa correr Java e é um pouco complexo para quem queira apenas realizar umas experiências iniciais. O segundo é baseado numa página HTML standard, e ébastante básico mas muito simples de usar. http://screener.finance.yahoo.com/newscreener.html
  2. Screeners do Microsoft Network. São dois, e ambos gratuitos, tal como no Yahoo!. Um bastante simples baseado numa página HTML standard, o outro bastante mais poderoso, implicando o download de um programa. http://moneycentral.msn.com/investor/finder/customstocksdl.asp
  3. Screener da Reuters. Este screener oferece (gratuitamente) um bom lote de critérios de busca pré-definidos, muito bem explicados em textos introdutórios. No entanto, a versão de busca “livre”, com critérios escolhidos pelo utilizador, só pode ser utilizada por clientes da Reuters. http://yahoo.investor.reuters.com/ScreenEntry.aspx?target=%2fscreening
  4. E finalmente, para não prolongar demasiado a lista, uma página de referência, com links para diversos screeners: http://daytrading.about.com/cs/stockscreening/


Embora o tema da utilização de stock screeners seja muitíssimo interessante, a sua discussão aprofundada sai da linha destes artigos sobre as vantagens de investir em acções dos USA. Por esse motivo, a sua eventual discussão terá de ser deixada para outro(s) artigo(s), que poderei escrever para este site se houver interesse de algum participante.

Assim, no próximo artigo desta série, irei procurar apresentar alguns sites de Internet (sempre ela!) o­nde pode ser encontrada informação útil sobre empresas cotadas nos USA.

Ver também

Autor

Ming, em 24/10/2004

Comentários

Existe no fórum um tópico destinado a comentar este artigo.

Disclaimer

Este comentário é um artigo de opinião e nunca uma recomendação de compra ou venda. Alerta-se ainda que a compra ou venda é da responsabilidade do investidor bem como o lucro ou perda daí existente. O Autor pode ter, e provavelmente tem, posições nos títulos referidos neste artigo. Em caso de dúvidas, deverá o investidor procurar um intermediário financeiro, a Euronext, ou a CMVM.