David Ricardo

Da Thinkfn
David Ricardo

David Ricardo (Londres, 18 de Abril de 1772 — Gatcombe Park, 11 de setembro de 1823) é considerado um dos principais representantes da economia política clássica.

Biografia

Ricardo foi o terceiro de dezassete filhos de uma família holandesa de classe média, descendentes de judeus (sefarditas) que fugiram das perseguições em Portugal. O seu pai emigrou dos Países Baixos para a Inglaterra pouco antes de David nascer, onde prosperou negociando na Bolsa de valores. David viveria alguns anos na Holanda com outros elementos da família, tendo ali completado parte da sua instrução primária. David Ricardo foi preparado pelo pai para seguir a mesma actividade tendo começado a trabalhar na Bolsa de Valores inglesa com 14 anos, tornando-se mais tarde um corretor bem-sucedido. Rompeu com sua família aos 21 anos para se casar com uma jovem quaker. Com a fortuna adquirida nos seus negócios, adquiriu uma propriedade rural e passou a dedicar-se aos estudos. Em 1799, teve a oportunidade de ler a Riqueza das nações de Adam Smith que atraiu o seu interesse pela pesquisa sobre assuntos econômicos.

Entre 1809 e 1815 publicou alguns panfletos sobre temas de economia monetária, repartição da renda e comércio internacional. A partir de então dedicou-se (não sem muita relutância) a escrever um tratado teórico geral sobre a economia, os Princípios, que foi publicado em 1817 e se constituiria num marco teórico decisivo para o desenvolvimento da economia política clássica.

Em 1815, David Ricardo já era considerado o mais importante economista de toda a Grã-Bretanha, graças ao seu conhecimento prático sobre o funcionamento do sistema capitalista, vindo da sua carreira como perito em finanças. Foi muito influente na polémica discussão sobre a questão das corn laws, isto é, da importação de trigo estrangeiro pela Inglaterra. Ricardo, eterno defensor do livre-comércio internacional, era a favor da importação, mesmo com isso tendo severas divergências com economistas mais conservadores, como Malthus, os quais temiam ver o sustento dos trabalhadores britânicos sob o poder de países estrangeiros, potenciais inimigos. Neste mesmo ano, Ricardo publicou toda a sua tese liberal no seu “Ensaio sobre a Influência do Baixo Preço do Cereal sobre o Lucro do Capital”.

Mas sua grande obra-prima, sem dúvida, foi “Princípios de Economia Política e Tributação”, publicado em 1817. Esse livro consagrou Ricardo como o grande nome da Economia Política Clássica, junto com Adam Smith, dominando a cena económica não apenas da Inglaterra, mas de todo o mundo ocidental por muitas décadas, até o surgimento do marxismo e do marginalismo (os quais foram muito influenciados pela obra de Ricardo).

Ricardo também se envolveu com questões políticas, tendo sido representante do distrito Irlandês de Portalington na Câmara dos comuns do parlamento do Reino Unido. Ali defendeu um conjunto de posições liberais tanto em matérias políticas (o voto secreto, o sufrágio universal) quanto em temas económicos (a liberdade de comércio). Morreu prematuramente em 11 de setembro de 1823, deixando incompleta uma obra em que trabalhava.

Contribuições teóricas

Considerado como um dos fundadores da escola clássica inglesa da economia política, juntamente com Adam Smith e Thomas Malthus, as suas obras mais destacadas incluem:

  • O alto preço do ouro, uma prova da depreciação das notas bancárias (The high price of bullion, a proof of the depreciation of bank notes), em 1810;
  • Ensaio sobre a influência de um baixo preço do cereal sobre os lucros do capital (Essay on the influence of a low price of corn on the profits of stock), em 1815;
  • Princípios da economia política e tributação (Principles of political economy and taxation), em 1817 (reeditado em 1819 e 1821).

David Ricardo exerceu uma grande influência tanto sobre os economistas neoclássicos, como sobre os economistas marxistas, o que revela sua importância para o desenvolvimento da ciência económica. Os temas presentes nas suas obras incluem a teoria do valor-trabalho, a teoria da distribuição (as relações entre o lucro e os salários), o comércio internacional e temas monetários.

A principal questão levantada por Ricardo nessa obra trata-se da distribuição do produto gerado pelo trabalho na sociedade. Isto é, segundo Ricardo, a aplicação conjunta de trabalho, maquinaria e capital no processo produtivo gera um produto, o qual se divide entre as três classes da sociedade: proprietários de terra (sob a forma de renda da terra), trabalhadores assalariados (sob a forma de salários) e os arrendatários capitalistas (sob a forma de lucros do capital). O papel da ciência económica seria, então, determinar as leis naturais que orientam essa distribuição, como modo de análise das perspectivas actuais da situação económica, sem perder a preocupação com o crescimento em longo prazo.

A sua teoria das vantagens comparativas constitui a base essencial da teoria do comércio internacional. Demonstrou que duas nações podem beneficiar do comércio livre, mesmo que uma nação seja menos eficiente na produção de todos os tipos de bens do que o seu parceiro comercial. Pois, Ricardo defendia que nem a quantidade de dinheiro num país nem o valor monetário desse dinheiro era o maior determinante para a riqueza de uma nação. Segundo o autor, uma nação é rica em razão da abundância de mercadorias que contribuam para a comodidade e o bem-estar de seus habitantes. Ao apresentar esta teoria, usou o comércio entre Portugal e Inglaterra como exemplo demonstrativo.

A equivalência ricardiana, uma outra teoria, é um argumento que sugere que em certas circunstâncias, a escolha entre financiar as despesas através de impostos ou através do déficit não terá efeito na economia. Analisou também a natureza da renda da terra.

David Ricardo foi uma das várias figuras de destaque na comunidade judaica de origem portuguesa em Amsterdão.


Links relevantes


Smallwikipedialogo.png

Esta página usa conteúdo da Wikipedia. O artigo original estava em David Ricardo. Tal como o Think Finance neste artigo, o texto da Wikipedia está disponível segundo a GNU Free Documentation License.