Contabilidade

Da Thinkfn
Contabilidade, do latim computare (computa, calcular, contar), é a técnica que permite registar, controlar, interpretar e representar em valores monetários uma actividade de índole económica, as transformações da riqueza patrimonial de uma entidade e os fenómenos que afectam as aludidas transformações; dando normas de apresentação das mesmas.

Objecto da Contabilidade

A contabilidade tem por objecto o estudo do património através dos livros, documentos e contas por meio dos quais se registam, representam e classificam valores, actos e factos administrativos que afectam o património.

Finalidade da Contabilidade

A contabilidade trata do património, com a finalidade de fornecer informações sobre este. Tem a função de controlar o património (administrativa) e função de apurar os resultados económicos (económica)

Áreas da Contabilidade

A contabilidade divide-se em duas áreas:

Aspectos da Contabilidade

Ocupa-se de dois aspectos:

  • Aspecto qualitativo (identificação do património)
  • Aspecto quantitativo (representação em números desse património)

Características qualitativas

As principais características qualitativas (comum a todos os organismos para a informação financeira pública e privada) são:

  • Relevância
    • qualidade da informação para influenciar decisões
  • Fiabilidade
    • informação liberta de erros materiais e de juízos prévios
  • Comparabilidade
    • registos dos acontecimentos de forma consistente

Quadro com resumo das características qualitativas da informação pública e privada definidas pelos diferentes organismos.

Caracteristicasqualitativas-quadro.JPG

Princípios contabilísticos

Com o objectivo de se poder fazer um juízo ponderativo-decisório, fundado, verdadeiro e apropriado sobre a situação financeira dos resultados das operações da empresa, importa que a informação contabilística preencha requisitos de completude, actualidade, objectividade e licitude, assente os seguintes princípios contabilísticos fundamentais:

Da continuidade

A empresa opera continuadamente, com duração ilimitada.

Da consistência

A empresa não altera as suas políticas contabilísticas de um exercício para outro.

Da especialização (ou do acréscimo)

Os proveitos e os custos são reconhecidos quando obtidos ou incorridos, independentemente do seu recebimento ou pagamento.

Do custo histórico

Registos baseados em custos de aquisição ou de produção.

Da prudência

É possível integrar nas contas um grau de precaução ao fazer as estimativas exigidas em condições de incerteza (sem excessos).

Da substância sobre a forma

As operações devem ser contabilizadas atendendo à sua substância e à realidade financeira e não apenas à sua forma legal.

Da materialidade

As demonstrações financeiras devem evidenciar todos os elementos que sejam relevantes e possam afectar avaliações ou decisões.

Desenvolvimento histórico

Poderá dizer-se que a Contabilidade nasceu com as primeiras manifestações de sentido de posse de bens patrimoniais e riquezas, como necessidade social de protecção e interpretação da propriedade através do controle (contabilização e registo) do seu património.

Factores que contribuíram para o desenvolvimento da contabilidade

  • Séc. XV – introdução das partidas dobradas (frade Luca Paccioli)
  • Séc. XV – preocupações de Contabilidade de Custos (Arsenal de Veneza; registos da família Medicis)
  • Séc. XVIII – a Revolução Industrial
  • Séc. XX - os EUA tem um papel primordial no desenvolvimento da contabilidade
  • Finais do séc. XIX e séc.XX deve destacar-se o papel primordial desempenhado pelos EUA para o desenvolvimento da contabilidade, que, com desenvolvimento económico, o surgimento de grandes empresas e o desenvolvimento do mercado de capitais, propiciou o florescimento da contabilidade e o desenvolvimento de teorias e aplicações no campo prático. O desenvolvimento de Sociedades Anónimas, o aparecimento de empresas cotadas em bolsa (aumentado o número de participantes/accionistas nas empresas), as Fusões e Aquisições e um maior refinamento e sofisticação do sistema financeiro, veio exigir a necessidade de uma maior e melhor informação sobre os aspectos contabilísticos das empresas como aspecto fundamental ao desenvolvimento económico e das próprias empresas.

Ramos da Contabilidade

Tem vários ramos:

Ver também