Business Intelligence

Da Thinkfn
(Redireccionado de BI)

Business intelligence (BI) consiste numa vasta categoria de aplicações e tecnologias para recolher, armazenar, analisar e disponibilizar acesso à informação que ajude os utilizadores das organizações a tomar melhores decisões.

As aplicações BI incluem actividades como sistemas de suporte à decisão, query e reporting, online analytical processing (OLAP), análise estatística, forecasting e data minning.

Adicionalmente, nos tempos mais recentes tem existido uma convergência com outra área - Performance Management, que é o processo de definir a missão, estabelecer os objectivos, criar um plano ligado a esses objectivos e controlar a execução desse plano.

Business Intelligence é algo que qualquer gestor aplica no dia-a-dia. Fazê-lo empiricamente baseado na ‘direcção do vento’ ou suportado em dados concretos e indicadores mesuráveis, evidencia muitas vezes a diferença para um bom gestor.

Mais informação aqui.

Dados vs Informação

Numa organização são produzidos diariamente milhares de registo de dados como encomendas, facturas, transacções de venda, processamentos salariais, clientes por exemplo.

Estes dados, de pouco servem se continuarem apenas na base de dados sem qualquer interpretação analítica. Isto é, se não se transformarem em informação útil.

Info_operacional.jpg

Para quem planeia, monitoriza e toma decisões é extremamente importante não ter dados mas sim reports e análises capazes de interpretar o seu negócio e ajudar a evoluir a organização.

Revela-se necessário reunir e processar os dados por forma a que estes se tornem úteis e interpretáveis pelos diferentes stakeholders da organização.

De alguma forma, importa:

  • Reunir os dados,
  • compilá-los a propósito das análises pretendidas,
  • disponibilizá-los de forma simples e prontos a serem utilizados pelos diversos stakeholders sem que estes tenham de efectuar queries, desenvolvimentos ou programação.

Abordagem Top-Down

Abordagem top Down.jpg

Esta abordagem vai no sentido dos indicadores e análises macro até aos reports mais detalhados passando pelas análises departamentais. Desta forma, é possível ter uma visão completa dos resultados e performance da empresa assim como encontrar justificações para as eventuais assimetrias de resultados obtidos.


Introduzir Link


Gestão por objectivos - Mapas estratégicos

A utilização de mapas estratégicos no controlo de gestão revela-se um instrumento interessante para quem define objectivos segundo uma estratégia pré-definida.

Os mapas estratégicos tentam cobrir as diferentes áreas funcionais da organização, ou perspectivas, estabelecendo objectivos individuais e a forma de influência, contribuindo assim para o(s) objectivo(s) máximos da empresa – tipicamente a rentabilidade.


Como exemplo, em relação à figura abaixo anexa, na área de ‘Aprendizagem-Crescimento’ a empresa poderia estabelecer como objectivo interessante, um conjunto de planos de incentivo para que os colaboradores estejam mais satisfeitos com o seu trabalho e sejam mais produtivos. Deste modo, a qualidade de serviço iria melhorar, o que corresponde ao objectivo chave da área processos internos da empresa. Em termos de clientes, a satisfação é influenciada pela qualidade de serviço e contribui para a fidelização destes. Esta fidelização contribui para o crescimento da empresa e assim da rentabilidade pretendida como grande objectivo.


Mapa estrategico.jpg


Exemplo de um simples mapa estratégico, definidas quatro perspectivas fundamentais : Financeira, Clientes, Actividade, Apredizagem e Crescimento.


Balanced Scorecards

Paralelamente aos mapas estratégicos são utilizados outros mecanismos de controlo como é o caso dos balaced scorecards.

Scorecard.jpg

Através dos balanced scorecards é possível monitorizar os KPI’s – key performance indicators, medindo o real valor de cada um face ao objectivo definido, indicando o desvio e a tendência que estes vêm sofrendo nos últimos períodos.


Análises

Uma das componentes da abordagem analítica à informação de gestão e que permite despistar assimetrias de performance são as análises multidimensionais. Estas análises devem estar disponíveis a praticamente todos os stakeholders da organização com os devidos critérios de segurança e acesso à informação.

Analise 1.jpg

Analise 2.jpg

Exemplo de uma análise de evolução de vendas para os anos 2008 e 2009. Neste tipo de análise o utilizador tem a liberdade de ‘navegar’ na informação utilizando mecanismos de drill, up and down, e incluir outras dimensões analíticas para melhor interpretação.

Um exemplo de solução Business Intelligence simples e fácil de utilizar é o TARGIT.


--Ipgrms 04h46min de 14 de Outubro de 2010 (MDT)